sexta-feira, 14 de agosto de 2015

O ADEUS DE CEJAS: O GOLEIRO DO ÚLTIMO TÍTULO DE PELÉ



SANTOS, campeão paulista de 1973. O último título da carreira de PELÉ.

O primeiro da foto é  o argentino AGUSTIN MARIO CEJAS, um dos mais elegantes goleiros da história do futebol sul-americano.

CEJAS (pronuncia-se "cêrras)  morreu hoje, aos 70 anos,  em Buenos Aires, vitimado pelo Mal de Alzheimer.

Seu nome será lembrado principalmente pelos fanáticos torcedores do RACING, o primeiro clube argentino a se tornar Campeão Mundial Interclubes,  em 1967.

Era um timaço, que também  contava com ROBERTO PERFUMO

Os dois chegariam praticamente juntos ao futebol brasileiro. 

O goleiro para o SANTOS e o zagueiro para o CRUZEIRO,  de TOSTÃO e DIRCEU LOPES.

Também em 1973, ano que conquistou o título paulista com o "Rei do Futebol", CEJAS foi considerado o melhor jogador do Campeonato Brasileiro  pela revista "Placar", ao lado o zagueiro uruguaio ANCHETA, do GRÊMIO, na primeira edição da "Bola de Ouro",  promovida pela tradicional publicação da Editora Abril.

Três anos depois, os dois estariam juntos no tricolor gaúcho, na forte equipe comandada por PAULO LUMUMBA, no Gauchão e. posteriormente. por TELÊ SANTANA.

Depois de apenas uma temporada no capital gaúcha, CEJAS voltaria para a Argentina para defender o clube o revelou e, em seguida, encerrar a carreira no RIVER PLATE, em 1981.

Hasta la vista, AGUSTIN.


Nenhum comentário:

Postar um comentário